Dicas Práticas para os Primeiros anos de vida

15 Atitudes que Favorecem o Bom Comportamento Infantil

Como sempre, no processo de educação infantil, o exemplo pessoal ainda é o mais eficaz instrutor...
"Educador sem vocação, para uma criança, terá o mesmo efeito que teria a água tóxica para uma planta..."
15 Atitudes que Favorecem o Bom Comportamento Infantil

Disciplina não é o cumprimento de tarefas por obrigação ou dever, mas, ao invés disso, o dever de cumprir sem obrigação...

Dicas sobre o bom Comportamento Infantil...

O comportamento adequado ou bom comportamento infantil deverá ser um reflexo natural de sua autodisciplina.

A autodisciplina surge naturalmente quando nos tornamos organizados, conscientes de nossos direitos e objetivos, comprometidos com nossas obrigações, responsáveis pelos nossos deveres.

E a base de tudo isso está em casa, nas mãos dos nossos pais, nossos primeiros e mais importantes educadores. Educação de berço é isso, e tudo começa com o exemplo pessoal, seja através de atos inconscientes ou diligentemente dirigidos.

De uma coisa já sabemos, filhos com pais que se comportam de modo exemplar dentro de casa, dificilmente serão contaminados pelos bizarros interesses patológicos do mundo lá fora. Poderão até mesmo conviver dentro do caos, com suas distorções e alienações, mas jamais se deixarão induzir ou serem levados pelo lado negativo, não importando de onde venha o chamado.

Lembre-se, as crianças ainda não têm preferências, logo, a depender do que recebem em casa, vão construir um modelo mental negativo ou positivo. Cabe ao pai ou educador consciente e zeloso, fazer esse crivo e não contaminá-las com a sujeira psicológica que já faz parte da mesologia patológica, ou mesmo dos comportamentos pessoais.

A seguir, estão algumas dicas, na verdade reflexões, que poderão ajudar pais e educadores a encontrar uma direção na condução de suas crianças e alunos. São algumas atitudes que, apesar de simples, farão toda diferença na educação de qualquer criança.

Eis algumas atitudes que, apesar de simples, farão toda diferença na educação de qualquer criança...

  • A dúvida e a reflexão são qualidades indispensáveis a qualquer educador.
  • Quem educa deve saber o que quer. E para saber o que quer, deve antes saber quem é.
  • Quem educa deve conhecer o educando.
  • O Exemplo pessoal, atitudes e gestos, ainda é o melhor educador para uma criança.
  • Lembre-se, criança é como uma esponja com alto poder de absorção, e dotada de sentidos apurados, capazes de perceber as mais sutis mensagens transmitidas pelo nosso comportamento e ações descuidadas.
  • Quando são ensinadas a questionar qualquer coisa, as crianças também ganham a preciosa chave da liberdade de expressão. Com isso se tornarão críticas positivas, não sujeitas aos enganadores, alienações e as ideologias das falsas verdades.
  • Não cultivar o fanatismo doutrinário na criança, permite que mais tarde ela venha a se tornar um adulto compreensivo e tolerante, disposto a compartilhar gratidão com o seu semelhante, independente de etnia, nível social, ideologia ou crença religiosa.
  • Firme e suave deve ser a atitude de Pais ou Educadores, e que uma ordem justa, quando dada, deve ser mantida. A mesma regra se aplica às promessas.
  • As perguntas das crianças devem ser sempre respondidas com a verdade.
  • Deverá o pai ou educador esforçar-se em conseguir através de exemplos que as crianças pratiquem o bem pelo bem e não com a intenção de receber prêmios ou por exclusivo temor aos castigos.
  • Deverá o pai ou educador acostumar a criança a falar com naturalidade, e para isto é aconselhável estimular para que relatem suas observações e experiências pessoais.
  • Deverá o pai ou educador levar as crianças a agirem por si mesmas, a resolverem, tanto quanto possível sozinhas, e isso inclui as situações mais complexas do seu cotidiano.
  • Por isso a prática do Princípio da Dúvida deve se tornar uma coisa natural, onde a criança aprenderá que não existem respostas prontas, nem pontos de vista únicos; muito menos verdades definitivas, não importando sua origem.
  • Permanecendo o pai ou educador numa posição de observação e disponibilidade, estará assim cooperando para que as crianças possam agir sozinhas e se tornem mais independentes ou autossuficientes.
  • Uma das finalidades essenciais da educação é fazer com que a criança de hoje, e consequentemente, o homem de amanhã, seja um autossuficiente consciente.

Finalmente, é bom lembrar sempre que, bom comportamento não existe sem disciplina ou auto-organização, quesitos ensinados primariamente em casa, a partir do silencioso e impactante exemplarismo dos pais.

Também Recomendamos...